Follow by Email

sábado, 29 de novembro de 2014

Seminário sobre cidade sustentável em Duque de Caxias

A programação do encontro
Na semana que vem nos dias 01 e 02 de dezembro de 2014 haverá um seminário na cidade de Duque de Caxias sobre a Produção da cidade sustentável. O termo sustentável me parece bastante inadequado porque hoje em dia é usado para tudo, e aquilo que serve para tudo não é nada. No entanto divido a mesa com alguns craques, que certamente trarão visões e questionamentos notáveis para esse desafio; Luis Renato Vergara (secretário municipal de meio ambiente, agricultura e abastecimento), Luiz Edmundo (secretário municipal de urbanismo e planejamento), Vicente Loureiro (subsecretário de urbanismo regional e metropolitano), e Marilena Ramos ( ex-presidente do IPEA).

O tema do meio ambiente é hoje hegemônico em nosso mundo contemporâneo, no entanto ele possui imensa interface com o urbano e a ocupação humana do território. Na cidade metropolitana do Rio de Janeiro um acontecimento geográfico notável assume uma dimensão fundamental na questão da sustentabilidade, a Baía de Guanabara. Esse acontecimento geográfico é um dos mais belos cenários da nossa cidade, ela possibilitou a fundação da cidade colonial e pode ser vista como uma fortaleza natural, um anfiteatro de montanhas e pedras graníticas memoráveis. A cidade de Duque de Caxias possui profundos vínculos com esse acontecimento geográfico, que no entanto não estão desfrutáveis. A premiação anual do IAB-RJ desse ano conclama os arquitetos do Brasil a apresentarem propostas que reaproximem a Baía de Guanabara de sua mancha urbana, imaginando equipamentos e instalações que ampliem sua visibilidade.

As cidades ocupam apenas 2% do território do planeta, no entanto é nelas que se encontra grande parte de nosso passivo ambiental, como esgotos, resíduos sólidos, emissão de carbono, etc... A arquitetura e o urbanismo podem impulsionar uma convivência mais integrada entre natureza e citadinos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário