Follow by Email

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Primeira Mesa de Debates do Seminário Q+50 A Moradia brasileira

No dia 05 de abril de 2013 reuniu-se na cidade de Rio Grande, no Rio Grande do Sul, no contexto do Seminário Q+50 A Moradia Brasileira, a mesa redonda composta por; Pablo Benetti, Elizabeth França e Claudia Pires mediados por Pedro da Luz Moreira. 

Pablo Benetti apresentou uma evolução do debate em torno da produção da Moradia Brasileira, especificando cinco momentos desta produção; O Modernismo, O BNH, O Conjunto do Cafundá, O Favela Bairro e o Momento Atual. Pablo destacou que a produção da Moradia Brasileira deve se pautar pela construção de urbanidade, que garanta a reprodução familiar no contexto da cidade.

Elizabeth França destacou o nome dado ao Seminário em pauta - A Moradia Brasileira - sem a adjetivação da habitação social. A arquiteta também enfatizou que é necessário dar protagonismo às familias e comunidades, permitindo que estas escolham os locais e os arquitetos que desenharão suas moradias.

Claudia Pires assinalou o momento atual, como uma oportunidade única para a produção da moradia no Brasil, uma vez que estão disponíveis um instrumental poderoso, como o Estatuto da Cidade, a Lei de Assistência Técnica, a NBR 15575, os Planos Diretores e o Minha Casa, Minha Vida. A sinergia que poderá ser obtida pela manipulação deste instrumental é única e potente para mudar a face das cidades brasileiras.

Claudia Pires, Pedro da Luz Moreira, Pablo Benetti e Elizabeth França no de bate Q+50 - A Moradia Brasileira

Nenhum comentário:

Postar um comentário